DCIM100GOPROGOPR1111.

Cirurgia Oral

Descrição do serviço

Área da Medicina Dentária que inclui o diagnóstico e os tratamentos cirúrgicos e adjuvantes das patologias congénitas e adquiridas da cavidade oral, incluindo os aspectos funcionais e estéticos dos tecidos moles e duros envolvidos. Assim, o objectivo de uma cirurgia é tratar ou corrigir um problema previamente diagnosticado e que pode ser uma pequena cirurgia ou cirurgias mais diferenciadas, tais como: Extracções dentárias (simples e complexas); Extracções de dentes inclusos (como os sisos) ou dentes supra-numerários; Apicectomias; Remoção de quistos; Remoção de fibromas; Cirurgias pré-protética (regularização do osso e da gengiva antes da confecção de próteses); Osteoplastias e correcção de objectos ósseos recorrendo a enxertos ósseos.

É a área da Medicina Dentária que inclui o diagnóstico e o tratamento cirúrgico de doenças, lesões e defeitos envolvendo os aspectos funcionais e estéticos dos tecidos rijos e moles da região oral e maxilofacial.

Cirurgias Periodontais, de correção gengival, cirurgia de remoção de quistos que se desenvolvem a partir de complicações em tratamentos Endodonticos ( desvitalizações ), extracções de elementos dentários comprometidos, extracções de terceiros molares (sisos)e cirurgias de enxertos ósseos, que abrangem diversas técnicas para a recuperação de tecido com o objectivo de tornar possível a colocação de implantes.

Por que razão são os dentes extraídos?

Os dentes podem ter de ser extraídos por vários motivos: Traumatismo dentário grave, cárie muito profunda com impossibilidade de tratamento endodôntico, motivos ortodônticoso ou protéticos e no caso de Periodontite Avançada em que os dentes apresentam grande mobilidade dentária.
Muitos Médicos Dentistas recomendam também a extração de dentes inclusos ou que nasceram apenas parcialmente. As bactérias podem se instalar à volta de um dente que nasceu parcialmente, causando uma infecção, a qual pode se estender para o osso adjacente e tornar-se um problema ainda mais sério. Os dentes inclusos continuam a tentar atravessar o tecido da gengiva mesmo quando não há espaço suficiente para acomodá-los. A constante pressão causada por esta tentativa de erupção pode acabar por afectar as raízes dos dentes vizinhos. Remover um dente incluso pode evitar uma infecção, danos aos dentes e osso adjacentes, além de evitar um sofrimento futuro.

Como são extraídos os dentes?

Antes de extrair um dente, o seu Médico Dentista fará uma revisão completa da sua história clinica e providenciará as radiografias necessárias. As radiografias revelam as condições, comprimento, formato e posição do dente e osso adjacente. Com base nessas informações, o seu Médico Dentista poderá avaliar o grau de dificuldade do procedimento e decidir como melhor proceder na cirurgia.
Antes da extracção, a área à volta do dente será anestesiada. Os Médicos Dentistas utilizam um anestésico local para adormecer a área da boca onde a extração ocorrerá. Na extração simples, o dente é descolado da gengiva e do osso com os instrumentos apropriados, e então extraído com um “alicate” dentário chamado boticão. O seu Médico Dentista também poderá ter de intervir sobre o osso que sustenta o dente. Terminada esta etapa, ele poderá optar ou não por fechar a área com alguns pontos cirúrgicos.

O que esperar após uma extração?

É essencial manter a área limpa e prevenir infecções logo após a extração de um dente. Normalmente, ao sair do consultorio, o alvéolo onde se encontrava o seu dente ja terá formado um coagulo e o sangue terá parado, no entanto a compressa deve ser mantida por mais algum tempo e deve seguir as instruções à risca para que não volte a sangrar. Nas 24 horas seguintes, não deve fumar, bochechar vigorosamente ou escovar os dentes próximos ao local da extração. Pode esperar um pouco de dor e desconforto logo após uma extracção que facilmente sera resolvida com a prescrição médica de analgésicos (se for realmente necessário) . Deve colocar gelo sobre a face se notar algum inchaço. Deve, também, beber água por uma palhinha, limitar actividades bruscas e bebidas quentes. No dia seguinte à extração comece a lavar, no local da extracção, gentilmente com uma escova cirurgica.
Em circunstâncias normais, o desconforto deve diminuir num período que vai de três dias a duas semanas. No caso de dor intensa ou prolongada, inchaço, hemorragia ou febre, ligue para seu Médico Dentista imediatamente pois poderá ser necessário ser seguido mais atentamente ou mesmo ser prescrito um Antibiotico.

Médicos

NBO

Dr. Nuno Bráz de Oliveira

Cirurgia Oral

Actividade clínica exclusiva na área de Implantologia  Licenciatura em Medicina Dentária na Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto ( FMDUP) Inscrito na Ordem dos Médicos Dentistas com a Cédula Profissional nº 365 Pós-graduação em Ortodontia pela New York University CD (NYUCD) Residencia Hospitalar em Cirurgia Ortognatica na NYUCD e curso de implantologia no […]

    DCIM100GOPROGOPR1148.

    Dr. Miguel Pereira

    Odontopediatria - Medicina Dentária Generalista - Cirurgia Oral

    Cargos: Médico Dentista com actividade clínica nas áreas da Medicina Dentária Generalista, Cirurgia e Implantologia, Patologia Oral, e OdontoPediatria. Medico Dentista na Consulta Externa, Cirurgia e Implantes do Instituto Superior de Ciências da Saude -Sul.   Formação: Licenciatura em Medicina Dentária no Instituto Superior de Ciências da Saúde – Sul ( I.S.C.S.-Sul ), inscrito na Ordem […]